ASMAB arrecada Prémio Inovar Para Melhorar



“Cuidar de Quem Já Cuidou”, da Associação de Socorros Mútuos dos Artistas de Bragança (ASMAB), foi o projeto vencedor do Prémio Inovar Para Melhorar, atribuído pela UMP à iniciativa com marca de inovação no seio do Movimento Mutualista.

Submetidos três projetos a concurso, a opção do júri - constituído por Eduardo Graça (Presidente da CASES), Filipe Oliveira (Presidente da Estrutura de Missão Portugal Inovação Social) e Pedro Portugal Gaspar (Inspetor-Geral da ASAE) - recaiu sobre a candidatura apresentada pela ASMAB, que já conquistara a distinção em 2014.

Foi com o combate à solidão dos mais velhos em mente que a ASMAB levou para o terreno o projeto “Cuidar de Quem Já Cuidou”. Através dessa iniciativa procurou prestar cuidados diários e atividades psicossociais complementares aos tipificados aos seus associados integrados nos Centro de Dia e Serviço de Apoio ao Domicílio. O objetivo do projeto tem sido proporcionar serviços complementares aos tipificados inerentes ao Centro de Dia e Serviço de Apoio Domiciliário, de forma a contribuir para a manutenção dos idosos no seu meio social e familiar.

“Linhas d’Abraço”, da AMUT; e Centro Qualifica d’A Mutualidade de Santa Maria, foram os outros projetos submetidos a concurso.

Partindo da necessidade de manter a proximidade num momento em que a palavra de ordem era o distanciamento social, a AMUT mostrou-se disponível para ouvir os seus associados em conversas telefónicas e levar-lhes os bens alimentares ou de higiene que precisassem.

Mais tarde o projeto Linhas d’Abraço, evoluiu e envolveu a comunidade, a quem foi lançado o desafio de costurar máscaras e corações terapêuticos, cujas vendas possibilitaram a aquisição de produtos de higiene, entregues a cerca de 500 famílias carenciadas acompanhadas pela Cruz Vermelha Portuguesa.

Com o seu Centro Qualifica, A Mutualidade de Santa Maria propôs-se melhorar os níveis de qualificação e empregabilidade de jovens e adultos que tencionam prosseguir estudos ou mudar de área profissional. Apresenta-se como a primeira e única associação mutualista promotora de um centro que investe nas competências profissionais e certifica aprendizagens formais, informais e não formais.


ANO ASSOCIAÇÃO PREMIADA PROJETO
2021 Associação de Socorros Mútuos dos Artistas de Bragança (ASMAB) "Cuidar de Quem Já Cuidou"
2020 A Previdência Portuguesa (APP), de Coimbra "A Diversidade Dentro do Mutualismo – Unidos na Diversidade, Inclusivos na Intervenção"
2019 A Restauradora de Ramalde – Associação Mutualista “O Mutualismo vai à Escola”
2018 A Beneficência Familiar – Associação de Socorros Mútuo do Porto "Universidade Sénior Mutualista"
2017 A Mutualista Covilhanense "No Horizonte das Demências"
2016 A Mutualista Covilhanense
A Previdência Portuguesa - Associação Mutualista
"Saúde mais perto de sí"
"Horta Pedagógica e Social"
2015 Associação de Socorros Mútuos "Protectora dos Artistas" de Faro "Divulgação da Associação de Socorros Mútuos Protectora dos Artistas de Faro”
2014 Associação de Socorros Mútuos dos Artistas de Bragança “(Re)equilibrar”
2013 A Mutualista Covilhanense "Com vários projetos de combate à pobreza e exclusão social das pessoas idosas e a Associação Mutualista dos Engenheiros, pela transformação da Caixa de Previdência em Associação Mutualista"
2012 A Previdência Portuguesa - Associação Mutualista “Casa da Mutualidade – Galeria de Arte e Centro de Mutualismo”
2011 A Benéfica e Previdente Associação Mutualista "Cartão bem-estar, que integra saúde e segurança social e ainda uma vertente de lazer"
2010 ASM de Ponta Delgada “Implantação do Sistema de Gestão da Qualidade”

O PIPM estimula a fazer coisas novas com impacto na vida das pessoas


O Presidente do Conselho de Administração d’A Previdência Portuguesa, António Martins de Oliveira, considera que o Prémio Inovar Para Melhorar (PIPM), instituído pela UMP, para distinguir projetos inovadores e boas práticas no seio do Movimento Mutualista, é um estímulo para as instituições fazerem “coisas novas” que produzam efeitos na vida das pessoas.

O Dirigente, que recebeu o PIPM das mãos do Presidente do Conselho de Administração da UMP, Luís Alberto Silva, por ocasião da Assembleia Geral realizada em dezembro, em Coimbra, explica que o projeto escolhido pelo júri - “A Diversidade Dentro do Mutualismo – Unidos na Diversidade, Inclusivos na Intervenção” – se integra num quadro mais abrangente de ações d’A Previdência Portuguesa que têm em vista melhorar a vida das pessoas e “trazê-las para a instituição:

O projeto que valeu a atribuição do PIPM 2020 à Previdência Portuguesa procura visa “suprimir as barreiras comunicacionais junto da comunidade portadora de deficiência (visual e auditiva), permitindo a esta o igual acesso aos serviços e produtos APP e fomentando maior literacia sobre o mutualismo”.

Entre quatro candidaturas submetidas por tantas outras Associações Mutualistas, foi a escolhida pelo júri constituído por Eduardo Graça (presidente do CASES), Filipe Almeida (presidente da Estrutura Missão Portugal Inovação Social) e Pedro Portugal Gaspar (Inspetor-Geral da ASAE).


A Previdência Portuguesa vence Prémio Inovar Para Melhorar 2020


A Previdência Portuguesa (APP), de Coimbra, foi a vencedora do Prémio Inovar para Melhorar 2020 (PIPM), atribuído pela União das Mutualidades Portuguesas, na Sessão Evocativa online do Dia Nacional do Mutualismo, celebrado no dia 8 de julho.

O Prémio distingue uma associação mutualista que tenha implementado um projeto ou iniciativa que constitua uma boa prática, um exemplo de inovação e modernidade e contribua para o progresso e desenvolvimento do Mutualismo e da Economia Solidária.

“A Diversidade Dentro do Mutualismo – Unidos na Diversidade, Inclusivos na Intervenção”, d’APP foi o projeto selecionado pelo júri, de entre as quatro candidaturas submetidas a concurso, e tem como objetivo central a Integração e a inclusão de pessoas com deficiência na instituição como fator de responsabilidade.

A APP propõe-se estabelecer uma linha de proximidade junto da comunidade portadora de deficiência, permitir o igual direito de acesso à instituição e potenciar o mutualismo junto dos mesmos e dos seus familiares, através de um serviço de vídeo-interprete, interpretação no local de atendimento ao público, vídeo interpretação off-line para Corporate TV e sites da instituição em Língua Gestual Portuguesa, tradução para Braille de todas as Modalidades e Benefícios e de todos os Formulários de adesão Associativa.

Este projeto insere-se na dinâmica que a APP está a imprimir na sua estratégia de comunicação e marketing, complementando-a de forma a incluir, por exemplo, quem não vê ou não ouve. “Entendemos que deveríamos passar a utilizar a língua gestual na nossa comunicação, nos nossos vídeos e nos nossos suportes e, para isso, desenvolvemos uma parceria com uma entidade para complementarmos toda a nossa comunicação, também para aqueles que não ouvem”, referiu António Martins de Oliveira, Presidente da APP, na Sessão Evocativa online do Dia Nacional do Mutualismo, em que o vencedor do Prémio foi anunciado.

“Nesta edição, a tarefa do júri foi particularmente difícil, na medida em que estavam, em análise quatro candidaturas muito fortes, com projetos que revelam a capacidade de inovar e de empreender do mutualismo português e que nos fazem acreditar no futuro deste Movimento”, considera o Presidente do Conselho de Administração da União das Mutualidades Portuguesas.

Além da APP eram candidatas ao Prémio a ASMAB (Associação de Socorros Mútuos dos Artistas de Bragança), com um projeto de descentralização do atendimento e acompanhamento das vítimas de violência doméstica em seis municípios do distrito; a AMUT, de Gondomar, com a criação da Incubadora de Empreendedorismo Social da Idade Maior; e o projeto de empreendedorismo social “Costurar com Causa” da ANSE (Associação de Socorros Mútuos de Nossa Senhora da Esperança) de Sandim, que visa produzir equipamentos de proteção individual, promovendo a sustentabilidade financeira e capacidade de intervenção das IPSS e outras entidades de apoio social e comunitário, no atual contexto pandémico.

O júri do Prémio era constituído por Eduardo Graça (Presidente da Cases); Filipe Almeida (Presidente da Estrutura de Missão Portugal Inovação Social) e Pedro Portugal Gaspar (Inspetor Geral da ASAE).


Créditos do Vídeo: APP Coimbra

Pedido de esclarecimentos

caracteres restantes: 500

Os campos assinalados com (*) são de preenchimento obrigatório.